quarta-feira, 27 de setembro de 2017



Formar para utilizar - sessão de leitura com os alunos do 1.º ano.
(Re)descobrir os cantos da Biblioteca e estar perto dos livros é sempre uma aventura para os meninos e meninas que iniciam agora o 1.º ano. Um grupo que participou entusiasticamente na sessão de leitura da obra de Pedro Reisinho “O meu livro”. 

Foi com grande entusiasmo que os alunos do 9.º ano acolheram o autor do livro "Pé Descalço - da Suécia a Portugal sem um tostão". O encontro, antecipadamente preparado pelos professores de português, provocou perplexidade e até estranheza na forma desconcertante e inspiradora como Ricardo Frade abordou o tema do livro, pretexto para as conversas que se seguiram e que provocaram nos alunos apetite por mais. 

sexta-feira, 15 de setembro de 2017


Teresa Calçada, Comissária para o Plano Nacional de Leitura ( PNL) , acredita que é sobretudo pelo exemplo que as famílias e as escolas podem captar os mais novos para a leitura.
Esta foi também a mensagem que deixamos aos pais dos alunos do 5.º ano que acolhemos na Biblioteca no dia 12 de setembro.
Ler + todas as palavras do mundo é o lema do PNL 2017 que começa agora a ser implementado
Ler + aqui

quinta-feira, 6 de julho de 2017






quarta-feira, 14 de junho de 2017





terça-feira, 13 de junho de 2017


Porque todos os dias são dias bons para  promover a leitura e o prazer de ler, tivemos connosco todos os alunos do 4.ºano na visita de integração, que incluiu ainda uma aula no laboratório de ciências e de educação física.

Escolhemos o livro "O Pirata das Ilhas da Bruma" da biblioteca digital do PNL para ler falar de piratas  e tudo o mais que se proporcionou. Houve ainda tempo para se familiarizarem com a ferramenta "Plickers".

segunda-feira, 5 de junho de 2017





Assinalámos o Dia Mundial do Ambiente com uma exposição de cartazes elaborados pelos alunos do 6.º D, com recurso à ferramenta Canva,  que pretendem sensibilizar os alunos  para a preservação da natureza e defesa da floresta.


Marcadores elaborados pelos alunos do 5.º ano para assinalar a visita da escritora Beatriz Lamas que veio apresentar o seu livro "O clube das Efes".

sexta-feira, 2 de junho de 2017



A final das Olimpíadas da leitura, que contemplaram uma prova de argumentação e outra de dramatização foi participada por alguns pais e colegas dos alunos e não poderia ter corrido melhor. Os alunos, quer do 2.º quer do 3.º ciclo demonstraram as suas qualidades de comunicação e improvisação e todos eles tiveram um excelente desempenho.

terça-feira, 4 de abril de 2017


Como habitualmente, terminamos a Semana da Leitura com mais uma (Sobre)Mesa de Leituras muito participada pelos alunos do 2.º e 3.º ciclo. Perante uma plateia de cerca de 150 pessoas, os alunos provaram que ler e cantar a poesia encanta e comove quem a ouve e através dela deixamos fluir os nossos sentimentos e emoções. Se o tema era "Ler por prazer" este evento provou isso mesmo. O grande prazer que todos os alunos sentiram em declamar os poemas de autores lusófonos ou os seus próprios sonetos.

domingo, 2 de abril de 2017



A Feira do Livro é sempre um evento cultural importante  na vida escolar dos alunos, já que fora da escola estes momentos nem sempre se proporcionam. É um momento de cada um poder pegar, folhear, apreciar, e escolher com calma o livro que mais apreciaram. Assim foi, mais uma vez, na Semana da Leitura. 


"Descobre-me com os QR codes"

Este é o nome do concurso promovido pela BE e docente de TIC e realizado pelos alunos do 7.ºC. Os alunos escolheram os seus livros preferidos, extraíram um excerto que contextualizasse a obra, converteram o texto para QR code e ainda elaboraram o questionário sobre os vinte e quatro títulos escolhidos.
Durante a Semana da Leitura, em todas as portas das salas foi afixado um QR code e  os colegas, munidos de um telemóvel ou de um tablet, participaram com muito entusiasmo!

Uma feira do livro muito participado pelos meninos e meninas da E.B. 1 de S.Paio na Semana da Leitura.
A propósito de livros, aqui fica um poemas de João Pedro Mésseder
Um livro
Levou-me um livro em viagem
não sei por onde é que andei

Corri o Alasca, o deserto
andei com o sultão no Brunei?
P’ra falar verdade, não sei

Com um livro cruzei o mar,

não sei com quem naveguei.

Com marinheiros, corsários,
tremendo de febres e medo?
P’ra falar verdade não sei.

Um livro levou-me p’ra longe

não sei por onde é que andei.

Por cidades devastadas
no meio da fome e da guerra?
P’ra falar verdade não sei.

Um livro levou-me com ele

até ao coração de alguém

E aí me enamorei –
de uns olhos ou de uns cabelos?
P’ra falar verdade não sei.

Um livro num passe de mágica

tocou-me com o seu feitiço:

Deu-me a paz e deu-me a guerra,
mostrou-me as faces do homem
– porque um livro é tudo isso.

Levou-me um livro com ele

pelo mundo a passear

Não me perdi nem me achei
– porque um livro é afinal…
um pouco da vida, bem sei.


in O G é um gato enroscado

terça-feira, 28 de março de 2017

Esteve muito bem, o Rui Faria do 6.º B no Concurso Concelhio Braga aler+, no qual participaram alunos de todas as escolas de Braga. 
Respondeu assertivamente às perguntas que lhe foram dirigidas e argumentou com propriedade e com conhecimento do livro que leu. 
Mereceu uma menção honrosa e teve direito a subir ao pódio, exatamente porque teve um excelente desempenho. Parabéns!

Apresentação do livro "Os cães da minha rua" pela autora Soni Esteves. 
A autora assumindo-se, em primeiro lugar, como uma grande leitora, passou a mensagem de que para escrever é preciso ler muito, o que faz diariamente com imenso prazer e desde muito jovem. Falou dos livros que leu, das estantes que vão guardando os seus bens preciosos, incentivando os alunos a construírem também a sua biblioteca. Falou da sua grande amizade e carinho pelos animais e, em especial, pelos cãezinhos que adota, que foram, naturalmente a  fonte de inspiração para a escrita do livro que apresentou aos alunos, motivando-os a escreverem regularmente.
As suas palavras certamente inspiraram os nossos alunos a ler e a escrever mais e a observar atentamente o que os rodeia.



Os alunos de Merelim S.Paio criaram esta Árvore da Leitura muito original, testemunho da reflexão sobre o ato de ler por prazer e ler para ser, que pode ser apreciada na Biblioteca Escolar.

Exposição de trabalhos realizados pela turma C2, que decorre na biblioteca de S. Paio. Os alunos fizeram construções variadas no âmbito da disciplina de matemática- figuras geométricas- e deram asas à sua imaginação.

quinta-feira, 23 de março de 2017

De 27 a 31 de março,  irá decorrer uma feira do livro na Biblioteca de Merelim S. Paio.

Convidam -se todos  os docentes, alunos e familiares a fazerem uma visita.

Estará aberta todos os dias das 9.00h às 12.00h e das 13.30h às 15.30h.

Esta atividade decorre no âmbito do Plano Anual de Atividades e da Semana da Leitura.

quarta-feira, 22 de março de 2017





Li e gostei!
É assim na biblioteca da E.B. 1 de S. Paio. Semanalmente, os alunos visitam a biblioteca para fazer o reconto dos livros de leitura que requisitaram para leitura domiciliária. É um momento de partilha, diálogo, sugestões, opiniões que enriquece e motiva para a leitura.  

terça-feira, 14 de março de 2017



Apresentação do livro «Os cães da minha rua» de Soni Esteves

É com imenso prazer que anunciamos a apresentação do livro «Os cães da minha rua» da autora Soni Esteves para os alunos do 2.º e 3.º ciclo, nos dias 27 e 31 de março, durante a Semana da Leitura. 

Aqui vai uma breve sinopse deste livro que nos aquece o coração.

«Os cães da minha rua é uma história comovente e empolgante, narrada na primeira pessoa por Remela, um cão comum que vive num bairro comum. O modo como nos apresenta a sua visão do mundo e a relação que, ao longo dos anos, vai estabelecendo com os seus pares e com os humanos diverte e comove o leitor, ao mesmo tempo que o conduz a uma reflexão sobre o valor da amizade, da família e do amor incondicional.»

Para aguçar a curiosidade aqui fica um excerto do livro.

«Primeiro fiquei muito quieto, quase paralisado de medo, com a cauda sensivelmente a arrastar no chão, mas depois percebi que a tia, no meio de muitas palavras meigas dirigidas à Luca, falava também comigo «E tu pequenino? És novo cá no bairro?» e experimentava passar-me a mão pelo corpo. Estremeci… mas não foi de medo, era uma sensação estranha, mas boa. Cheguei-me mais perto, senti que a minha cauda ganhava vida própria e abanava, primeiro tímida, depois freneticamente. «Confiar… deve ser isto», pensei completamente rendido àqueles afagos.» 


Visita a exposição sobre a origem da comemoração deste dia e a exposição de chapéus montada pelas professoras do Clube de Línguas e Secção de Inglês na BE para comemorar o St. Patrick 's Day.
Aproveita para tirar uma foto engraçada e assim entrar no espírito deste dia.

Quem foi  St. Patrick ?

Um dos mais famosos santos da Irlanda. Nasceu na Inglaterra, por volta do ano 386. Quando tinha 16 anos, St. Patrick foi raptado por piratas que o levaram para a Irlanda, onde o venderam como escravo. Após seis anos de escravidão, St. Patrick conseguiu fugir. Depois de se tornar sacerdote, no ano de 431, o Papa São Celestino I designou-o Bispo da Irlanda, enviando-o para aquele país com a missão de converter os irlandeses ao Cristianismo.
É dito que  St. Patrick usava trevos para explicar a Santíssima Trindade (Deus, Filho e Espírito Santo) aos irlandeses. Os celtas acreditavam que cada folha do trevo tinha um significado, portanto, usá-las como material de ensino foi positivo: St. Patrick criou diversas igrejas, escolas e mosteiros e tornou o trevo popular.

Neste dia, as pessoas vestem-se com roupas verdes para acompanhar desfiles nas ruas e usam também o tradicional trevo de três folhas, seja em forma de pintura ou em adereços. A cor verde é estampada também nos prédios e comércios. Além disso, nessa época do ano, muita gente visita a St. Patrick Cathedral, em Dublin, para agradecer ao santo por alguma graça alcançada.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Obras para a final regional do Concurso Nacional de Leitura - 3.º ciclo - que se realiza no dia 5 de maio na Biblioteca Municipal Prof. Machado Vilela em Vila Verde.




A Rapariga Que Sabia Ler, Frances Hardinge

Depois de Mosca Mye «acidentalmente» pegar fogo ao moinho onde o tio a acolheu após a morte do pai, esta rapariga de doze anos não tem outra alternativa senão fugir da aldeia onde vive e ir em busca de outras oportunidades. Mas as coisas não vão correr exatamente como ela pensava. É que Mosca tem um dom bastante invulgar na sua comunidade, sabe ler, e esse facto mudará o seu rumo a caminho de Mandelion, onde uma série de circunstâncias a conduzirão ao centro de uma intriga política sem precedentes… Uma história mágica sobre o poder inspirador dos livros para construir um mundo melhor.

Biografia da autora


A Ilha do Chifre de Ouro, Álvaro Magalhães

A ação desenrola-se em torno de um pacato distribuidor de pizzas e de uma misteriosa rapariga ruiva que de repente se veem no outro lado da cidade [do Porto] e que acabam por chegar a uma ilha em forma de chifre que não vem em mapa nenhum - a Ilha do Chifre de Ouro! Uma aventura empolgante e enternecedora, a confirmar as (re)conhecidas qualidades literárias de Álvaro Magalhães.

"O outro lado da cidade! Ou seria por cima? Ou por baixo? E seria no mesmo sítio, noutra dimensão, ou na mesma dimensão e noutro sítio? Alguns edifícios, como o da Câmara Municipal, ou a Torre dos Clérigos, apareciam incompletos, apenas recortados no vazio. Também havia os que estavam ao contrário, como a igreja da Sé, com o telhado pousado no chão e a grande escadaria da entrada virada para o céu. Havia ainda outros prédios e monumentos que estavam fora do sítio, como se a cidade não passasse de um puzzle montado por uma criança que se enganava de vez em quando. E havia antenas de televisão pregadas no ar, como pássaros parados, e cordas com roupa estendida, a secar, pairando no espaço sem estarem presas a nada. Mais abaixo, na Praça da Liberdade, o cavalo de bronze da estátua do rei D. Pedro IV cavalgava livremente o ar, sem a base de pedra, como se quisesse arrastar o rei para novas aventuras".



quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Concurso concelhio de leitura "Braga a Ler+" 



Obras a concurso 

1.º Ciclo
3.º ano - "Onde está a minha mãe" de António Mota
4.º ano -  "O gato e a Rainha Só" de Carla Maia de Almeida



2.º Ciclo  
5.º ano - " A melodia de Mara" de Ana Caridade
6.º ano  - " A admirável aventura de Malala" de Maria Inês Almeida


Alunos vencedores:
3.º ano
1.º lugar - Leonor Gonçalves Macedo (EB Padim da Graça)
2.º lugar - Maria Leonor Macedo Dias Pinheiro (EB Carrascal)
3.º lugar - Santiago Henriques Coelho (EB Panoias)

4.º ano
1.º lugar - Duarte Quintas da Silva Ribeiro (EB 
Merelim S. Paio)
2.º lugar - Maria Inês Coelho Barbosa (EB Ruães)
3.º lugar - Íris Correia Fernandes (EB Carrascal)
3.º lugar - Sofia Carolina Ribeiro (EB Padim da Graça)

5.º ano
1.º lugar – Margarida Barreto da Fonte (EB Mosteiro e Cávado)
2.º lugar –  Rodrigo da Silva Mota (EB Mosteiro e Cávado)
3.º lugar – Afonso Capa de Barros (EB Mosteiro e Cávado)
3.º lugar – Carlos Nogueira Fernandes (EB Mosteiro e Cávado)

6.º ano
1.º lugar - Rui Alexandre Oliveira Faria (EB Mosteiro e Cávado)
2.º lugar – Ana Filipa Batista Gomes (EB Mosteiro e Cávado)
3.º lugar – Maria Beatriz Sameiro Macedo (EB Mosteiro e Cávado)

Os alunos que ficaram em primeiro lugar participarão na fase distrital do concurso na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva no dia 28 de março.
Muitos parabéns a todos!